10/12/2013
REITOR DA USP É RÉU EM AÇÃO POR IMPROBIDADE


REITOR DA USP É RÉU EM AÇÃO POR IMPROBIDADE - IMAGEM 1


Defesa prévia de João Grandino Rodas foi rejeitada e ele terá de responder por supostos contratos ilegais e uso de verba de gabinete para promoção pessoal, sob ameaça de ter de devolver R$ 3,3 milhões ao Estado
10 DE DEZEMBRO DE 2013 ÀS 07:51

247 - O reitor da Universidade de São Paulo (USP), João Grandino Rodas, é alvo de uma ação de improbidade proposta pelo Ministério Público Estadual (MPE). Após defesa prévia rejeitada, ele terá de responder por supostos contratos ilegais e uso de verba de gabinete para promoção pessoal, sob ameaça de ter de devolver R$ 3,3 milhões ao Estado.

A ação questiona um contrato assinado em 2009 com a família do banqueiro Pedro Conde, ex-aluno de Direito da USP, no qual vinculava a doação para a construção de um auditório para 90 pessoas ao batismo da sala com o nome de Conde. Negócio semelhante foi fechado com o escritório de advocacia Pinheiro Neto, outro ex-aluno, que também reformaria uma sala em troca da honraria.

A medida causou polêmica porque, pela tradição, as salas são batizadas só com nomes de professores da São Francisco e foi revogada.

Ele também é acionado por ter determinado, em 2011, a impressão com verba pública de boletins internos para ataques ao diretor Gomes Filho.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter



Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis,
Bares e Restaurantes de Serra Negra

Rua Duque de Caxias 135
Sala 01 - CEP: 13930-000
Tel: 19 3892-6039
Email: contato@sechssn.com.br