21/02/2014
BNDES AVALIA COLOCAR MAIS DINHEIRO NA OI


BNDES AVALIA COLOCAR MAIS DINHEIRO NA OI - IMAGEM 1


Sócios estatais, com Previ, Petros e Funcef, podem investir mais de R$ 1,3 bi em fundo estruturado pelo BTG; orientação do governo Dilma Rousseff era para banco estatal não liberar mais recursos como acionista após fusão com a Portugal Telecom
21 DE FEVEREIRO DE 2014 ÀS 06:25

247 – A orientação do governo Dilma Rousseff para o BNDES não liberar mais recursos como acionista a Oi após fusão com a Portugal Telecom está sendo revista.

Esta semana o banco estatal chamou os fundos Previ (dos funcionários do Banco do Brasil), Petros (Petrobras) e Funcef (Caixa Econômica) para colocar R$ 600 milhões no negócio; só o BNDES pode injetar mais R$ 700 milhões.

Os recursos seriam colocados num fundo de investimentos estruturado pelo banco BTG Pactual, no valor de R$ 2 bilhões. Entre os investidores privados estariam também a LF Telecom (grupo Jereissati) e AG Telecom (da Andrade Gutierrez).

Como parte dessa fusão, a Oi se comprometeu a subscrever um aumento de R$ 14 bilhões em seu capital para fortalecer o balanço patrimonial da nova entidade

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter



Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis,
Bares e Restaurantes de Serra Negra

Rua Duque de Caxias 135
Sala 01 - CEP: 13930-000
Tel: 19 3892-6039
Email: contato@sechssn.com.br