26/02/2014
COM LUCRO MAIOR, PETROBRAS CORTA INVESTIMENTOS


COM LUCRO MAIOR, PETROBRAS CORTA INVESTIMENTOS - IMAGEM 1


Acima das expectativas do mercado, maior estatal brasileira apresenta lucro de R$ 6,28 bilhões no quarto trimestre de 2013, uma alta de 85%, em relação aos três meses anteriores; em contrapartida, enxugou em 6,8% seu plano de negócios para o período de cinco anos, com previsão de investimentos de US$ 220,6 bilhões de dólares entre 2014 a 2018; "O contexto do ambiente de negócios atual difere daquele de 2007, com destaque para as repercussões da crise econômica mundial de 2008 e o fenômeno do gás de xisto nos Estados Unidos, que vem mudando a geopolítica da energia no mundo", disse a estatal, presidida por Graça Foster
26 DE FEVEREIRO DE 2014 ÀS 06:35

247 – A Petrobras surpreendeu estimativas do mercado e registrou lucro líquido de R$ 6,281 bilhões no quarto trimestre de 2013, uma alta de 85%, em relação aos três meses anteriores.

Um "significativo aumento da produção de derivados" e "expressivos resultados de redução de custos e aumento de produtividade", bem como pelos ganhos com as operações de venda de ativos, também colaboraram para o crescimento do ganho anual, disse a presidente da estatal, Maria das Graças Foster, em nota.

O Programa de Otimização de Custos Operacionais gerou uma economia de 6,6 bilhões de reais em 2013, superando a meta de 3,9 bilhões de reais estabelecida para o ano, disse a presidente da estatal. Já as vendas de ativos totalizaram 8,5 bilhões de reais no ano de 2013, acrescentou ela, lembrando que desde a reestruturação do programa de desinvestimentos, em 2012, foram concluídas 21 operações que somaram 23,4 bilhões de reais.

No mesmo dia da divulgação do balanço, a maior estatal brasileira anunciou diminuição de 6,8 por cento de seu o plano de negócios para o período de cinco anos, com previsão de investimentos de US$ 220,6 bilhões entre 2014 a 2018.

No plano, anunciado na noite de terça-feira, a estatal elevou o volume de recursos destinados à divisão de produção de petróleo, ao mesmo tempo em que reduziu fortemente o montante previsto para a área de abastecimento.

No plano anterior, de 2013 a 2017, a previsão de investimentos quinquenais era de 236,7 bilhões de dólares. "O contexto do ambiente de negócios atual...difere daquele de 2007... com destaque para as repercussões da crise econômica mundial de 2008, o fenômeno do shale gas e tight oil nos Estados Unidos, que vem mudando a geopolítica da energia no mundo", disse a estatal, citando ainda as mudanças do marco regulatório brasileiro com a criação dos regimes de cessão onerosa e partilha (Com informações da Reuters).

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter



Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis,
Bares e Restaurantes de Serra Negra

Rua Duque de Caxias 135
Sala 01 - CEP: 13930-000
Tel: 19 3892-6039
Email: contato@sechssn.com.br