21/07/2014
ISRAEL AMPLIA CARNIFICINA EM GAZA: 500 MORTOS


ISRAEL AMPLIA CARNIFICINA EM GAZA: 500 MORTOS - IMAGEM 1


Forças israelenses mataram 10 militantes palestinos que se infiltraram em Israel nesta segunda-feira através da fronteira de Gaza, por meio de túneis escondidos, disseram militares, elevando para cerca 500 o número de palestinos mortos, incluindo quase 100 crianças, em duas semanas de conflito; Israel informou que 18 de seus soldados morreram durante o conflito, bem como dois civis israelenses atingidos por foguetes disparados por militantes palestinos; após pedido de paz pela ONU, projétil lançado por Israel mata quatro e deixa 16 feridos em hospital de Gaza
21 DE JULHO DE 2014 ÀS 09:59

Por Nidal al-Mughrabi e Crispian Balmer

GAZA/JERUSALÉM (Reuters) - Forças israelenses mataram 10 militantes palestinos que se infiltraram em Israel nesta segunda-feira através da fronteira de Gaza, por meio de túneis escondidos, disseram militares, elevando para cerca 500 o número de palestinos mortos, incluindo quase 100 crianças, em duas semanas de conflito.

Em meio a crescentes apelos internacionais por uma trégua, e um apelo do Conselho de Segurança da ONU por um cessar-fogo imediato, os jatos de Israel, tanques e artilharia continuaram a bombardear a Faixa de Gaza, tendo matado 28 membros de uma mesma família perto da fronteira com o Egito, disseram médicos.

Israel informou que 18 de seus soldados também morreram durante o conflito, bem como dois civis israelenses atingidos por foguetes disparados por militantes palestinos na Faixa de Gaza, território controlado pelo grupo islâmico Hamas.

Projéteis israelenses atingem hospital de Gaza e matam 4, dizem médicos

GAZA (Reuters) - Um projétil disparado por um tanque israelense atingiu nesta segunda-feira o hospital de Al-Aqsa, no centro da Faixa de Gaza, matando quatro pessoas e ferindo 16, de acordo com o porta-voz do Ministério da Saúde, Ashraf Al-Qidra.

O porta-voz afirmou que o terceiro andar abrigava uma Unidade de Terapia Intensiva e salas de cirurgia. Outros projéteis caíram no entorno do hospital, acrescentou. Autoridades pediram ajuda à Cruz Vermelha para a remoção de pacientes.

Os militares israelenses não comentaram de imediato. No passado, o Exército israelense acusou militantes do grupo islâmico Hamas de dispararem foguetes de terrenos de áreas hospitalares em Gaza e depois buscarem refúgio nos prédios de hospitais.

(Reportagem de Nidal Almughrabi)

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter



Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis,
Bares e Restaurantes de Serra Negra

Rua Duque de Caxias 135
Sala 01 - CEP: 13930-000
Tel: 19 3892-6039
Email: contato@sechssn.com.br