01/09/2014
AIRBUS CULPA TAM E INFRAERO POR ACIDENTE EM 2007


AIRBUS CULPA TAM E INFRAERO POR ACIDENTE EM 2007 - IMAGEM 1


Declarações da empresa europeia, fabricante do modelo A 320, estão no processo movido pela Itaú Seguros, seguradora da TAM, que tenta reaver R$ 350 milhões das indenizações e, para isso, aponta que houve falha no projeto da aeronave; a Airbus alega que o piloto e o copiloto são os principais culpados por não terem usado o procedimento correto no pouso, causando a morte de 199 pessoas
1 DE SETEMBRO DE 2014 ÀS 09:28



247 - A fabricante de aviões Airbus acusou a TAM, os dois pilotos e as condições da pista do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, como os responsáveis pelo acidente em 2007, que matou 199 pessoas.

As declarações da empresa europeia, fabricante do modelo A 320, estão no processo movido pela Itaú Seguros, seguradora da TAM, que tenta reaver R$ 350 milhões das indenizações e, para isso, aponta que houve falha no projeto da aeronave.

A Airbus alega que o piloto e o copiloto são os principais culpados por não terem usado o procedimento correto. A análise da caixa-preta revelou que os pilotos pousaram com um manete em posição errada, o que manteve a aceleração. O avião vindo de Porto Alegre não conseguiu parar na pista ao pousar no Aeroporto de Congonhas, na zona Sul de São Paulo e chocou-se com o prédio da TAM Express. As informações foram divulgadas em reportagem de Ricardo Gallo.

Compartilhar Facebook Compartilhar Twitter



Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis,
Bares e Restaurantes de Serra Negra

Rua Duque de Caxias 135
Sala 01 - CEP: 13930-000
Tel: 19 3892-6039
Email: contato@sechssn.com.br